Novo Meta VR e tudo sobre o metaverso

No ano de 2021, o Bilionário do ramo da tecnologia e inovações Mark Zuckerberg surpreendeu ao mundo ao anunciar um rebranding da já bem sucedida empresa, Facebook seus bilhões de usuários por todo mundo não esperavam por tais atitudes, hoje, anos depois, dessa mudança drástica, é anunciado o novo meta VR que, querendo ou não, é um grande passo em busca do objetivo de toda essa reformulação.

Visto por muitos como uma manobra extremamente ousada, pegaram empresa consolidada e mudar seu nome e seu objetivo, pode até ter causado estranhamento em um primeiro momento, porém hoje, um ano depois, a mudança de ares e transformar um objetivo em uma paixão, já mostra os seus primeiros resultados.

Muitas pessoas, ainda mais após o anúncio do Facebook, o metaverso é o futuro sendo a próxima barreira a ser derrubada no quesito das tecnologias, lazer e diversão humana. Não há como negar, o meta representa uma enorme disruptura sendo difícil até mesmo mensurar o como ele pode impactar a vida humana.

Atualmente já existem pesquisas sendo desenvolvidas, de cirurgias remotas sendo realizadas através do metaverso, escritórios e até mesmo trabalhos em um ambiente físico completamente virtual mas com trabalhadores remotos.

Essa é apenas a ponta do iceberg do metaverso, com tudo isso passando pelo novo meta VR, que vai permitir com que todas essas e muitas outras funcionalidades saiam do papel e se apliquem na vida e na rotina humana.

Por mais que seja uma tecnologia completamente disruptiva e futurista que é muito pouco tempo não passava da imaginação das pessoas, o conceito de metaverso é muito antigo já tendo sido retratado na cultura pop desde a década de 80, sendo uma das poucas tecnologias imaginadas como futuristas que realmente se concretizaram se tornar realidade.

Por mais que estejamos muito no começo de toda essa ampla gama de possibilidades, ainda assim é possível notar diversos avanços, principalmente por conta das atitudes da empresa Facebook que fez com que os olhos se voltassem para o novo mundo virtual, e seus avanços em pesquisas que já desenvolveram o novo meta VR.

Atualmente, só é possível acessar o metaverso fazendo o uso de óculos de realidade aumentada como por exemplo o novo meta VR, permitindo assim, que o mundo virtual construído de tecnologias ainda embrionárias seja palpável por parte dos seres humanos.

Sendo assim, para ficar por dentro de todas as tecnologias e novidades que estão por vir neste revolucionário e complexo mundo virtual, acompanhe todos os tópicos deste artigo que vai lhe guiar em tudo o que precisa saber sobre o novo meta VR e seus impactos nas capacidades do metaverso.

O que é metaverso

O metaverso funciona como uma nova camada da realidade, sendo um mundo real e virtual que funciona em simultâneo com o mundo tradicional no qual estamos acostumados, sendo completamente construído na internet e fazendo uso de tecnologias como realidade aumentada, hologramas e óculos de realidade virtual como o novo meta VR.

Neste novo mundo é possível interagir com outras pessoas, estudar, trabalhar, comprar roupas, imóveis, objetos e muito mais, possuindo as mesmas funcionalidades e possibilidades que o mundo real.

Especialistas enxergam o metaverso como o próximo passo da evolução tecnológica e da internet no qual, a internet finalmente se torna um local no qual visitamos e não simplesmente uma extensão de nossos aparelhos.

As principais propostas do metaverso é oferecer a seus usuários uma imersão completa não só no mundo virtual, mas também no mundo real, onde tudo que permeia a vida tradicional pode transbordar e ir de um lado ao outro, ou seja, você pode trabalhar no mundo real e através do novo Meta VR estudar no metaverso e vice-versa. 

Novo Meta VR
Descobrindo o que é o Meta verso. Imagem: Canva Pro.

Metaverso atualmente

Por mais que as pesquisas não parem de forma alguma de serem desenvolvidas, como a exemplo do novo meta VR, ainda estamos muito longe de atingir todo o potencial do metaverso, atualmente ele funciona como a internet em plataformas digitais eram décadas atrás, local sem muitas pessoas e apenas com finalidades de lazer.

Diversos jogos atualmente já bebem dos conceitos do Metaverso, sendo eles  o mais próximo que conseguimos chegar com baixo investimento de como será o mundo no futuro, como por exemplo o Minecraft, Fortnite e Roblox.

No Fortnite inclusive já aconteceram até mesmo shows de artistas de nível mundial, mesmo sem uso das tecnologias como novo meta VR, como Travis Scott e Ariana Grande, mostrando assim que por mais que estejamos no começo já é possível romper diversas barreiras.

Dentro desse jogos já existem diversas funcionalidades que se assemelham a vida real, como por exemplo a compra de imóveis e roupas para os personagens, com isso, cada vez mais é possível encontrar os amigos e se reunir no ambiente virtual, com cada um se comportando e sendo quem realmente deseja, tudo proporcionado pelas tecnologias de realidade aumentada como novo meta VR.

Os problemas sociais do metaverso

Existe um local no qual cada um consiga ser a pessoa que bem entender, traz consigo uma ampla gama de possibilidades e de problemas, principalmente se levarmos em conta situações reais que já vem acontecendo de pessoas que abandonaram completamente a vida real para se dedicar ao metaverso.

Um exemplo disso é muito bem retratado na obra “jogador número 1” onde a humanidade vive um futuro distópico em que a miséria tomou conta das populações, mas com o avanço da tecnologia o metaverso passa a ser a saída, por mais que seja irreal.

Os avanços da tecnologia com o Novo Meta VR

Atualmente os usuários da realidade aumentada precisam se contentar com personagens padrões e cartunescos, sem oferecer contato visual e expressões faciais, o que por mais que seja um pouco diferente da realidade, ainda assim é um grande avanço.

Novo Meta VR
Avanço da tecnologia atualmente. Imagem: Canva Pro.

Mas com os avanços da tecnologia e o novo meta VR, já é possível rastrear o olhar do indivíduo gerando assim o contato visual com demais pessoas no ambiente virtual, além de também possuir expressões faciais por meio de diversos sensores no óculos.

Rolar para cima